Sistema Regional de Inovação

Oeste em Desenvolvimento lança plataforma para estimular inovação no território

O Programa Oeste em Desenvolvimento, cujo objetivo é promover o desenvolvimento econômico sustentável da região oeste do Paraná por meio da sinergia das instituições através da integração de iniciativas, projetos e ações, avança mais um passo na promoção do desenvolvimento territorial.

Encontro SRI. Foto: grupo SRI.

Com forte atuação voltada ao setor produtivo, o Programa deu início no primeiro semestre de 2016, ao Sistema Regional de Inovação. Essa iniciativa tem por objetivo estimular a cooperação entre o setor produtivo, público, de pesquisa e a sociedade, com vistas à potencialização da inovação.

Dentro das ações do Sistema Regional de Inovação (SRI) do Programa Oeste em Desenvolvimento, foi lançado uma plataforma de cadastro que tem por objetivo a sistematização de oportunidades para as instituições e empresas da região. A plataforma online criada busca fortalecer uma rede com a participação ativa de empresas, associações, técnicos, docentes, instituições de ensino e de pesquisa da região. O objetivo é conectar estes agentes territoriais, para a identificação de potencialidades e a geração de soluções conjuntas que resultem em inovação, desenvolvimento científico e tecnológico.

A Plataforma está disponível no endereço www.sri.oesteemdesenvolvimento.com.br. Nele, os interessados têm a possibilidade de apresentar atividades, produtos e serviços ofertados, estudos, infraestrutura disponível, resultados já alcançados, dentre outras informações. A plataforma dará visibilidade aos atores locais, incentivando novas parcerias e negócios. Cada integrante indica sua área de atuação e interesses. Com isso, é possível mapear as atividades, expertises e oportunidades que existem no território.

Workshop SRI: Juan Carlos Sotuyo, Diretor PTI. Foto: grupo SRI.

Para Juan Carlos Sotuyo, Diretor Superintendente da Fundação PTI – a entidade criadora da Plataforma – afirma que: “O SRI permitirá que os atores do território se conheçam: quem somos, o que fazemos e o que precisamos. Possibilitará entender as demandas particulares da região e identificar grupos que possuem capacidade de atender a essas necessidades em inovação”.

Para Sotuyo, a plataforma online é um caminho prático e que condiz com a velocidade necessária para que as empresas não percam competitividade. “Esse processo colaborativo é fundamental para que, a partir do conjunto de ofertas e demandas, consiga-se definir políticas públicas de incentivo e mecanismos que ampliem a interação entre universidades, empresas e centros tecnológicos, fortalecendo instituições locais”, destaca.

O acesso às informações do site, assim como o cadastro de atividades, é gratuito e disponível para todos os interessados. As informações podem ser atualizadas sempre que o usuário cadastrado desejar.

Créditos: Comunicação Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI/BR).

Filed in: Brasil, Rotador
×