Lideranças regionais lançam Programa Oeste em Desenvolvimento

O desenvolvimento econômico e territorial do Oeste do Paraná ganhou um novo impulso com o lançamento do Programa Oeste em Desenvolvimento, nesta quinta-feira (21), em Foz do Iguaçu. Lideranças de municípios, cooperativas, entidades de classe, instituições de ensino e pesquisa e de empresas da região participaram da solenidade, realizada no Recanto Cataratas Resort.

Com a proposta de acelerar a economia e tornar a região ainda mais competitiva, o programa tem como diferencial a governança participativa, com a cooperação entre os atores públicos e privados para a implementação de uma estratégia de desenvolvimento integrada. Já são parceiras do programa as seguintes instituições: Itaipu Binacional; Fundação Parque Tecnológico Itaipu; Sebrae/PR; Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop); Coordenadoria das Associações Comerciais e Industriais do Paraná (Caciopar); Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar).

O processo de desenvolvimento econômico e territorial do Oeste do Paraná ganhou um novo impulso com o lançamento do Programa Oeste em Desenvolvimento.

Lançamento do Programa Oeste em Desenvolvimento.

O objetivo é atuar fortemente nas cadeias produtivas propulsivas, fazendo com que a região entre em uma nova fase de desenvolvimento econômico e social. A partir de um diagnóstico socioeconômico da região, foram selecionadas quatro cadeias: a de proteína animal, com ênfase nas carnes de ave, suíno e pescado e nos laticínios; a agroalimentar de base vegetal, com ênfase na produção de grãos e amido para a alimentação humana; a de turismo; e a de material de transporte. O critério para a escolha dessas cadeias baseou-se na análise da capacidade de geração e distribuição de renda no território. Para o diretor superintendente da Fundação PTI, Juan Carlos Sotuyo, esse programa significa criar novas oportunidades para alavancar as potencialidades da região. Ele falou sobre a importância da área de Ciência e Tecnologia para tornar essas cadeias produtivas ainda mais competitivas, já que o aumento da competitividade está diretamente ligado à capacidade de produzir mais, em menos tempo e com redução de custos, mantendo sempre a qualidade do produto. “Queremos impulsionar a competitividade das nossas empresas e do território.

Para isso, as pesquisas e as novas tecnologias são necessárias. Precisamos fugir do padrão e agregar inovações para levar os produtos gerados na nossa região para o mundo”, afirmou Sotuyo.

Parcerias

A união das diversas entidades que compõem o Programa Oeste em Desenvolvimento foi destacada pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, que apontou a sinergia entre empresas, cooperativas e instituições públicas e privadas como um dos diferenciais da região. Ele relembrou o processo de desenvolvimento da região de Curitiba e, depois, do Norte do Paraná e afirmou: “agora chegou a nossa vez. Essa é uma grande iniciativa da região, que parte de um diagnóstico bem elaborado e da organização dos atores locais para, juntos, desenvolver o território. Vamos construir nessa região uma coisa extraordinária, fruto da obra de todos”. A sustentabilidade também foi defendida pelo diretor da Itaipu, que afirmou que essa iniciativa está pautada em uma nova forma de agir, de consumir, de gerar riquezas e, ao mesmo tempo, de preservar o meio ambiente. “Muito se fala de sustentabilidade e aqui, no Oeste, se pratica. O mundo está de olho na forma como se produz e nós, com essa parceria, estamos desenhando uma nova forma de produzir, de consumir e de preservar”.

Para o representante da Ocepar e presidente da Frimesa, Elias José Zydek, esse programa coloca a região Oeste em uma nova era. Ele destacou duas razões que garantem o sucesso dessa iniciativa: ser um projeto apolítico e ter foco e um plano de ação em que todos os parceiros contribuem. “Os desafios são cada vez mais complexos e, por isso, precisamos de conhecimento e união para superá-los. Por isso, nos lançamos de corpo e alma nesse projeto”, afirmou. “Este é um momento único para a história do Oeste. Estamos vivenciando o começo de um processo que vai tornar o Oeste ainda mais forte e pujante”, ressaltou o presidente da Caciopar, Sérgio Marcucci. Já o vice-presidente da Fiep, Edson José de Vasconcelos, destacou a união das entidades parceiras em prol de um objetivo único: o desenvolvimento de uma região. O Sebrae/PR também está comprometido com o programa. Para o diretor-superintendente Vitor Roberto Tioqueta, o Oeste já mostrou o que pode fazer e potencializar esse desenvolvimento trará ainda mais resultados para a região.

“Vamos, juntos, honrar todo o legado deixado por nossos antepassados. Este nosso Oeste será referência para o Brasil”, declarou Marcel Michelleto, presidente da Amop e eleito vive-presidente do programa. Ele apontou o momento de maturidade que a região vive e a união de esforçou como diferenciais para tornar a região ainda mais competitiva mundo afora. O Programa Oeste em Desenvolvimento abrange 54 municípios e reúne instituições públicas e privadas de abrangência municipal e regional com atuação no desenvolvimento local, empresas, cooperativas, sindicatos e associações de classe representativas dos elos das cadeias produtivas, universidades e centros de pesquisa e tecnologias.

10606001_709951149054193_5752210923812226225_n

Nota publicada originalmente en: http://www.pti.org.br/imprensa/noticias/liderancas-regionais-lancam-programa-oeste-em-desenvolvimento

Noticias relacionadas: http://www.pti.org.br/imprensa/noticias/programa-oeste-em-desenvolvimento-sera-lancado-na-proxima-quinta-feira

Filed in: Brasil, Rotador
×