BOLETIM DE CONJUNTURA REGIONAL OESTE EM DESENVOLVIMENTO

O Boletim de Conjuntura Regional do Oeste em Desenvolvimento surgiu da parceria entre o Núcleo de Desenvolvimento Regional (NDR) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O propósito é de se ter uma publicação que popularize a utilização de informações socioeconômicas para a maior diversidade de público possível.

Obter informações estatísticas não é uma das tarefas mais fáceis. Em geral, e em especial no Brasil, em sua maioria as informações estatísticas são fornecidas através dos registros civis públicos (sistema de estatísticas públicos). Há também estatísticas advindas dos registros comerciais/financeiros do setor privado e instituições privadas especializadas em banco de dados.

No Brasil, através do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tem-se um sistema de pesquisas públicas amplo – que vai da coleta de dados sobre mercado de trabalho e emprego à produção pecuária, que realiza pesquisas periódicas sobre consumo das famílias brasileiras e da produção industrial. Além do IBGE, também se tem em cerca de 12 Estados uma Instituição de Pesquisa e Planejamento que apoia os governos subnacionais no fornecimento de informações advindas das estatísticas públicas. No caso do estado do Paraná, conta-se com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES).

Entretanto, na maioria dos demais Estados brasileiros que não contam com Institutos que tem esse tipo de iniciativa, pouco se tem de informações que auxiliem tanto os gestores públicos quanto profissionais que pretender elaborar diagnósticos, estudos ou projeções sobre a dinâmica de Estados e Municípios. Quer se dizer que, o maior valor destes institutos é a compilação de informações espalhadas em diferentes bases de dados nacionais e estaduais e, muitas vezes, até coleta própria de informações cujo nível de desagregação é municipal.

E este é o ponto crucial: em função de existir boa quantidade de dados em nível de desagregação municipal, o desafio passa a ser a popularização da sua utilização, isto é, que a sociedade e os governos municipais se apropriem destes dados. Com esse intuito, o Boletim de Conjuntura Econômica Regional do Oeste do Paraná evita a linguagem cientifica ou análise marcadas por linguagem acadêmica. A proposta é que a linguagem contribua para a difusão do conhecimento e para a popularização de informações e dados que gerem reflexão e discussões positivas e propositivas sobre os rumos do desenvolvimento socioeconômico regional.

Com uma linguagem simples e acessível ao grande público, e uma gama variada de dados estatísticos e imagens cartográficas, o Boletim se torna uma referência importante para gestores públicos, estudantes, jornalistas e empresários da região, em especial aqueles que buscam informações confiáveis sobre a conjuntura econômica regional.

O Boletim é publicado pela Editora Parque Itaipu, da Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) em parceria com o Núcleo de Desenvolvimento Regional (NDR) e do Grupo de Pesquisa em Desenvolvimento Regional e Agronegócio da Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste/Toledo). Assim, a Fundação PTI e a Unioeste contribuem com o progresso cientifico, social, econômico e ambiental da região Oeste do Paraná.

O professor Jandir Ferrera de Lima, que coordena a equipe do Boletim pela parte da Unioeste, diz que o Boletim reforça a parceria entre a Universidade e o PTI, e consolida o Núcleo de Desenvolvimento Regional (NDR) da Unioeste como um centro de excelência em estudos regionais e territoriais. “Cada vez mais nossa parceria tem sido procurada por organizações nacionais e estrangeiras, o que reforça o posicionamento da Instituição no cenário regional e nacional” afirmou.

Para Lucir Alves, pesquisador da Unioeste que coordenou e realizou a análise do atual volume do Boletim, esta última edição traz uma série de informações atualizadas sobre a conjuntura regional, que ajudará tanto na tomada de decisões quanto na elaboração de projetos e na análise do cenário regional. “Com uma linguagem simples, direta e cheio de imagens, o Boletim traz dados e informações de alto nível sobre a realidade do Oeste paranaense e seus municípios” comentou.

“O objetivo do Boletim é mostrar de uma forma mais rápida e acessível os números e informações que nós temos sobre região. Essa informação é pública, mas ela não é de tão fácil acesso. Então nem todos os gestores públicos, nem todos os empresários estão familiarizados com o acesso aos dados. O material é direcionado para todos aqueles que tiverem curiosidade em saber como está o perfil da região em termos de emprego e situação socioeconômica, ” explica Flávio Rocha, colaborador do PTI e Coordenador Editorial do Boletim.

 

Filed in: Brasil, Rotador
×